Bem-vindo: 21 Jul 2024 13:03

Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 126 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 9, 10, 11, 12, 13
Autor Mensagem
 Título: Re: Motores Flex - sinal de avanço ou atraso tecnológico ?
MensagemEnviado: 04 Mai 2024 13:21 
Offline
GOLD MEMBER
GOLD MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 6291
Localização: Montes Claros - M.G.
Retornando a esse tópico para mais um comentário importante :

Já vi e lí por diversas vezes na net, artigos citando sobre os atuais motores turbo como sendo mais dispendiosos na sua manutenção preventiva, inclusive citando tbm que eles apresentam um maior consumo de oleo pelos seus motores do que os demais veículos com os motores aspirados !

Pois aqui mesmo dentro da nossa própria família composta de 3 irmãos, as esposas e 6 sobrinhos , a maior parte deles habilitados e assim, somam-se 13 veículos , alguns deles sendo turbo flex , uma nova Rampage R/T turbo a gasolina , o nosso Jetta TSI a gasolina e ainda uma Fiat Toro turbo diesel , além de alguns veículos menores com motores aspirados flex.

E em todos eles, nunca foi observado esse " tal de consumo excessivo de oleo " e muito menos que os seus motores turbo apresentassem alguma despesa extra maior do que as despesas dos demais veículos por serem eles turboalimentados e que a verdade sempre seja dita , a manutenção preventiva de cada um desses veículos é desde zero KM, impecável e cuidadosa até mais do que indicam os seus próprios fabricantes, porque é lógico que a grande maioria dos veículos que circulam diariamente nesse imenso Brasil são submetidos a uma "condição severa de uso" e que por isso mesmo, não podem jamais ter as suas revisões feitas a cada 1 ano ou a cada 10 mil a 12 mil kms rodados como sempre recomendam os seus manuais do proprietário !!!

Óbvio que o custo da manutenção preventiva de cada um desses citados veículos pode variar um pouco de custo entre eles , mas tudo dentro da mais absoluta normalidade, já que fazer uma troca de oleo e do filtro de um HB20 1.6 não tem o mesmo custo dessa mesma manutenção quando feita no Jetta TSI ou no BMW 320i , na Toro turbo-diesel ou ainda na Rampage R/T e assim tbm como não se compara o que oferece esses veículos com o que oferece um hatch popular como o HB20 ou o Fox , portanto cada veículo deve sim ser tratado considerando-se a sua categoria , simples assim !

E como reflexo direto de todo esse cuidado extra é que sempre fazemos as revisões desses veículos sem jamais necessitar estar completando os níveis de oleo desses motores e o que raramente pode existir é uma eventual necessidade de se completar e sempre muito pouco, o nível do líquido de arrefecimento do reservatório deles.

Então conclui-se que TUDO vai depender justamente do tipo de manutenção preventiva que cada um desses veículos vai receber do seu dono desde quando ele sai brilhando e impecável do showroom das revendas autorizadas , muito bem simples assim e podemos confirmar que com esses cuidados aqui citados , mais esse mito é prontamente derrubado !

_________________
BMW 320i flex Sport GP 2024 cinza/couro conhaque

Jetta TSI 13/13 cinza/couro beje

Citroen C4 Cactus 1.6 THP flex 2022-Prata/couro preto

Creta Prestige 2.0-17/18 prata/couro marron

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza

Opala coupé 1982 - 6 cil.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: Motores Flex - sinal de avanço ou atraso tecnológico ?
MensagemEnviado: 14 Mai 2024 20:17 
Offline
GOLD MEMBER
GOLD MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 6291
Localização: Montes Claros - M.G.
E ontem a noite, foi mais um novo encontro com uma rodada de amigos comentando sobre os veículos e os seus respectivos motores ...

E eu explicava para essa turma que no caso dos motores flex , que na realidade, foi a gasolina infelizmente que acabou por prejudicar a obtenção de um melhor rendimento geral para esse tipo de motor sempre quando ele estiver abastecido com etanol por um simples e óbvio motivo :

A taxa de compressão resultante desses atuais motores flex acabou ficando mais baixa e se mostrando bem mais ideal para a gasolina do que para o etanol.

E isso ocorre pq se a engenharia de motores desses fabricantes optasse em selecionar uma taxa de compressão um pouco maior do que essa atual justamente para beneficiar um melhor rendimento com etanol, porém quando esse mesmo motor fosse alimentado somente com gasolina, ele simplesmente iria se auto-destruir rapidinho com as detonações e as pre-ignições constantes, justamente devido a falta de uma maior octanagem dessas nossas gasolinas quando comparadas com a elevada octanagem disponível com o etanol.

Lembro-me bem da nostálgica e inesquecível boa época dos motores 100% a etanol de 2002 para trás , em que esses motores eram montados com altas taxas de compressão no caso dos aspirados e que devido a isso, apresentavam um ótimo torque que sobrava na maioria das vezes em qq viagem e até mesmo rodando pelo transito urbano.

E no caso dos motores turbo , a taxa de compressão era tbm um pouco mais elevada do que a encontrada hoje nos atuais motores turbo flex.

De onde havia muito torque e potência de sobra e que muitas vezes até faltava naquela época, um câmbio de marchas ainda mais longas para aproveitar melhor todo esse ótimo rendimento apresentado por esses motores 100% a etanol daquela época !

E a única desvantagem percebida desses motores a etanol daquela época quando comparados com essa atual geração de motores aspirados e os turbo flex que temos atualmente era o maior consumo médio mostrado por eles , mas é lógico e isso era devido a falta dessa óbvia evolução tecnológica recebida de uns 20 a 25 anos para cá, em toda essa nova geração de motores flex atuais.

Agora, vamos ver e aguardar por essa nova tecnologia desses novos motores híbridos flex tanto os aspirados e tbm os turbo e ver se eles de fato, vão mesmo apresentar um rendimento ainda melhor do que esse que estamos vendo nesses nossos veículos flex atuais !

Obs : E não se esqueçam tbm que a dona Stellantis já tem prontinho e guardado nas suas gavetas, o interessante projeto desse seu novo motor T270 de 4 cilindros 1.3 turbo alimentado 100% a etanol e que segundo ela mesma anunciou , que já se conseguiu com esse seu novo motor turbo a etanol, um rendimento em consumo semelhante ao desse mesmo motor com gasolina, tamanha é a evolução tecnológica empregada nesse seu novo projeto.

E assim, estamos torcendo para ela de fato lançar logo esse seu novo motor 1.3 turbo e 100% a etanol e vcs podem apostar que eu serei sim, um dos primeiros compradores a experimentar essa novidade e desde já , fico bem impaciente por isso !!!

Antes que eu esqueça de comentar, se esse motor T270 1.3 turbo flex da Stellantis deu 185 cvs e 27,5 kgfm de torque com etanol e calibrado para essa sua versão flex, imaginem então que ele ainda vai ganhar com certeza um pouco mais de desempenho quando ele for calibrado e alimentado somente para 100% de etanol !!!

_________________
BMW 320i flex Sport GP 2024 cinza/couro conhaque

Jetta TSI 13/13 cinza/couro beje

Citroen C4 Cactus 1.6 THP flex 2022-Prata/couro preto

Creta Prestige 2.0-17/18 prata/couro marron

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza

Opala coupé 1982 - 6 cil.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: Motores Flex - sinal de avanço ou atraso tecnológico ?
MensagemEnviado: 18 Mai 2024 14:11 
Offline
GOLD MEMBER
GOLD MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 6291
Localização: Montes Claros - M.G.
Estou lendo muitas reclamações na net sobre veículos flex quando eles são sempre abastecidos com gasolinas e que apresentam aquele famoso barulho nos seus motores tipo umas griladas e que são as perigosas e sempre nocivas pre-ignições ou detonações , causadas basicamente pela soma das carbonizações internas acumuladas nesses motores com a sempre baixa octanagem dessas nossas gasolinas e ainda, devido a taxa de compressão um pouco mais elevada desses motores flex quando comparados com os antigos motores só a gasolina.

Então, uma dica bem útil , fácil e sempre muito eficaz para esses casos, seria de abastecer com pelo menos , metade com gasolina e a outra metade com etanol mesmo em regiões onde o etanol está quase sempre mais caro em relação as gasolinas.

Mas com essa mistura, ganha-se muito mais em octanagem, em economia e um melhor desempenho e ainda, se protege assim bem mais , qq motor flex contra essas perigosas griladas que podem até quebrar peças internas desses motores.

E um único detalhe importante a ser lembrado nessa nova situação é o de sempre ao abastecer, de colocar primeiro a gasolina e depois o etanol.

Isso é devido ao fato do etanol ser um pouco mais pesado do que as gasolinas e assim, quando ele é abastecido por último, ele vai proporcionar uma melhor mistura entre esses 2 combustíveis.

_________________
BMW 320i flex Sport GP 2024 cinza/couro conhaque

Jetta TSI 13/13 cinza/couro beje

Citroen C4 Cactus 1.6 THP flex 2022-Prata/couro preto

Creta Prestige 2.0-17/18 prata/couro marron

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza

Opala coupé 1982 - 6 cil.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: Motores Flex - sinal de avanço ou atraso tecnológico ?
MensagemEnviado: 29 Jun 2024 11:12 
Offline
GOLD MEMBER
GOLD MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 6291
Localização: Montes Claros - M.G.
Olá a todos os colegas !

Como esse assunto aqui sempre tem as suas novidades, vou relatar aqui as nossas últimas :

Fiz ha pouco mais de uma semana atrás a instalação do upgrade stage 2 nessa nossa nova BMW 320i flex 2023/2024, onde é retirado o seu catalisador e instalado no lugar dele uma peça de aço inox chamada de downpipe e com essa modificação, o trabalho da turbina fica liberado e ela então funciona mais livre e até começa a soprar um pouco mais cêdo do que antes !!!

Junto a isso, instalamos tbm um piggyback que contém todas as modificações feitas nos mapas originais da ECU desse veículo e assim é que se consegue esse ganho expressivo no rendimento geral desse motor.

Por exemplo, na programação original da ECU desse motor, a dona BMW aplica somente um leve boost na turbina original dele de 0,55 bars, o que aqui para nós, é de fato muito pouco para se esperar um rendimento digno e com algum brilho maior para esse seu fabuloso motor.

E lógico que nós entendemos as razões e o porque disso, já que não interessa a fábrica da BMW do Brasil de transformar esse seu pacato sedan 320i flex básico e de entrada num jatinho de desempenho brilhante ainda mais que ela é flex e pode ser assim abastecida perfeitamente com o etanol e com isso se obter um real grande ganho no seu rendimento geral !

E assim, nós programamos esse módulo do piggyback para aumentar essa pressão do turbo indo desses iniciais e irrisórios 0,55 bars originais para mais saudáveis e interessantes 1.3 bars e tbm fizemos novos mapas para as curvas de avanço de ignição e de mistura de ar+combustível para com isso, se obter esse novo desempenho mais fino e customizado com esse novo conjunto de modificações realizadas.

Lembrando aqui que sabemos sim que existem outras oficinas preparadoras em todo o Brasil que conseguem tirar até mais rendimento do que esse que conseguimos, mas sempre as custas de se utilizar uma pressão de turbina maior do que esses 1.3 bars indo até 1.5 bars e com isso se consegue sim de fato mais uns 12 a 15 cvs extras e tbm um pouco mais de torque, porém com isso, já se está comprometendo a vida útil da turbina original que não suportaria todo esse excesso de pressão sem apresentar um desgaste mais prematuro devido ao excesso de rotações imprimido a ela.

Seria então nesse caso mais indicado, fazer logo um upgrade do conjunto dessa turbina original por uma outra um pouco maior e mantendo-se com isso uma maior vida útil dela de vido ao seu menor esforço de trabalho.

Óbvio que essa nova recalibração desse módulo piggyback exige a utilização de um dinamômetro para se certificar atravez de logs no sistema sobre os novos resultados obtidos e a progressão de toda essa afinação e ainda deixar uma boa margem de segurança para esse motor.

E do motor original dessa nossa BMW 320i flex que apresentou no dinamômetro 209 cvs e de quase 32 kgfm de torque nas rodas conseguimos agora um novo upgrade de desempenho de 252 cvs e de 42,6 kgfm de torque, resultados novamente nas rodas e sem correção.

Lembrando que esse veículo sempre estava abastecido em todos esses testes de dinamômetro cujas puxadas se somaram em 12 no total dessa calibração até se obter esse resultado final e desde quando ele ainda era original com etanol misturado a 15% de gasolina comum.

Essa recalibração foi feita em São Paulo e o retorno de volta até a nossa cidade distante quase 1000 kms foi de um divertimento inesperado e surpreendente.

O motor agora responde com muito mais disposição e agressividade , fazendo das ultrapassagens um exercício de prazer e facilidade extrema.

E observei ainda na prática que quando se utiliza esse motor com mais paciência e abusando menos do acelerador em cargas leves a médias, o consumo tbm diminuiu um pouco, mas quando se utiliza toda a plenitude dessa sua nova performance, o consumo é levemente maior do que antes, óbvio isso já que milagres aqui não existem e toda essa cavalaria extra precisa ser bem alimentada e de acôrdo para que tudo nesse motor se mantenha sempre saudável e de forma segura.

Então aqui está o resultado desse novo upgrade de stage 2 para essas novas BMW 320i B48 flex sempre abastecida com etanol levemente temperado com 15% de gasolina comum e os resultados ficaram um verdadeiro show de bola, já que esse sedan se transformou completamente da água para um bom vinho !

Obs : Apenas não se consegue retirar o limitador original da velocidade máxima dessa BMW com esse upgrade de stage 2 com o piggyback e que continua limitada a exatos 240 kms/h e confirmada por algumas vezes em longas retas mais desertas e desimpedidas desse trajeto.

Com uma baita diferença de que antes, só consegui chegar e com a ajuda de descidas longas até os picos máximos de 236 kms/h indicados no velocímetro digital dela e agora com esse novo upgrade de stage 2 , ela chega bem mais rápido e fácil até os 240 kms/h em plenas retas planas sem precisar da ajuda de nenhuma descida e ela fica lá estabilizada e limitada nessa velocidade máxima !!!

E tbm já estamos bem cientes que o máximo que vai acontecer depois desse upgrade é de alguma CCS da rede BMW descobrir esse stage 2 devido a visível falta do seu catalisador e querer anular a mísera e vergonhosa garantia original de somente 2 anos desse veículo.

Mas tudo bem, não estou nem um pouco preocupado com isso já que estou cuidando dessa nossa BMW desde zero KM até bem melhor do que a própria fábrica recomenda, então fico de boa e tranquilo aqui curtindo esse brinquedo que ficou bem melhor e mais divertido do que antes , afinal essa vida é muito curta para se curtir essas BMW 320i flex ainda originais e sempre mais fracas!!!

_________________
BMW 320i flex Sport GP 2024 cinza/couro conhaque

Jetta TSI 13/13 cinza/couro beje

Citroen C4 Cactus 1.6 THP flex 2022-Prata/couro preto

Creta Prestige 2.0-17/18 prata/couro marron

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza

Opala coupé 1982 - 6 cil.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: Motores Flex - sinal de avanço ou atraso tecnológico ?
MensagemEnviado: 10 Jul 2024 11:27 
Offline
GOLD MEMBER
GOLD MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 6291
Localização: Montes Claros - M.G.
E retornando a esse assunto mas dessa vez para elogiar um motor 2.0 turbo que ainda não é flex porém que o seu fabricante já estuda lançar uma versão flexível para ele exatamente para atender a demanda do nosso mercado interno !

Trata-se do motor turbo somente a gasolina Hurricane de 272 cvs lançado no ano passado para as novas pick ups Dodge Ram nas versões Rebel, Laramie e a esportiva R/T.

E agora a pouco esse mesmo motor foi lançado tbm numa nova versão do SUV da Jeep , o Compass !

Inclusive um irmão meu comprou uma dessas novas camionetes zero KM na versão esportiva R/T no final de Novembro do ano passado e até agora, percorreu um pouco mais de 7 mil kms nela e diz estar bastante satisfeito e muito surpreendido com ela.

E apesar dela ser somente a gasolina, ela se mostra uma camionete com um motor 2.0 turbo violento e agressivo e ainda acoplado a uma transmissão automática bem eficiente de 9 marchas, a mesma utilizada nas Fiat Toro turbo diesel e ainda de uma eficaz tração nas 4 rodas que funciona sob demanda.

E tive a feliz oportunidade de fazer uma viagem de ida e volta de uns 420 kms a bordo dela com esse meu irmão indo da nossa cidade até Belo Horizonte e de fato, confirmamos a excelência desse powertrain dela, ou seja esse conjunto desse motor 2.0 turbo com esse câmbio aut. de 9 marchas e esse sistema de tração nas 4 rodas que deu um show à parte em toda essa viagem.

E não é que ela destronou fácil em desempenho a até então toda poderosa e intocável rainha em performance, a VW Amarok V6 com o seu famoso motor 3.0 turbo diesel !!!

Imaginem então esse mesmo motor 2.0 turbo a gasolina se ele for de fato lançado numa nova versão flex para poder ser abastecido com etanol, o quanto ele vai ganhar em desempenho e confiabilidade , afinal todos nós já sabemos que qq bom motor turbo atual que se preze vai detestar ser abastecido com esses lixos ordinários de gasolinas comuns e aditivadas de míseras e insuficientes 93 octanas RON sem falar que com essas gasolinas, qq motor turbo atual teria o seu desempenho e rendimento bastante limitado ...

E a dica que esse meu irmão utiliza para amenizar um pouco mais essa grande insuficiência em octanagem dessas gasolinas nacionais e assim obter um leve melhor rendimento e desempenho geral é misturar no tanque dela sempre ao abastecer, 50% de gasolina podium com 50% de gasolina aditivada e assim, apesar dessa prática ser bem mais onerosa, o resultado prático disso é uma gasolina misturada com uma octanagem final de 98 octanas RON e bem mais saudável para qq motor turbo do que as impensáveis e medíocres 93 octanas dessas gasolinas comuns e aditivadas !

E para se tentar evitar os excessos de carbonizações internas nesse novo motor dela, meu irmão faz uso regular de aditivos flex a cada abastecimento além de ter tbm o cuidado extra de ter feito a 1ª troca de oleo desse motor dela aos 1000 kms e a 2ª troca aos 5 mil kms.

Estamos assim numa grande torcida para a Stellantis de fato lançar logo esse seu novo motor Hurricane 2.0 turbo numa versão flex !

_________________
BMW 320i flex Sport GP 2024 cinza/couro conhaque

Jetta TSI 13/13 cinza/couro beje

Citroen C4 Cactus 1.6 THP flex 2022-Prata/couro preto

Creta Prestige 2.0-17/18 prata/couro marron

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza

Opala coupé 1982 - 6 cil.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: Motores Flex - sinal de avanço ou atraso tecnológico ?
MensagemEnviado: 17 Jul 2024 17:58 
Offline
GOLD MEMBER
GOLD MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 6291
Localização: Montes Claros - M.G.
E mais um esclarecimento técnico sobre os motores flex de grande e vital importância para um melhor entendimento dessa nova tecnologia :

E que diz respeito a esse ditado popular até já muito difundido por aí de que "os motores flex sáo comparáveis a um pato, ou seja, que eles nem nadam bem, nem voam bem e muito menos andam bem" mas que isso não é uma verdade absoluta e que quem se utiliza dessa citação para se referir aos motores flex é pq não entende e tem uma argumentação técnica nada convincente para explicar tecnicamente a realidade sobre esse tipo de motores:

Pq a realidade é que eles funcionam sim melhor com gasolinas de uma maior octanagem como as premium e melhor ainda com maiores proporções de etanol misturado com essas gasolinas e nunca só com essas gasolinas comuns e aditivadas de baixa octanagem como é o caso de todas as gasolinas desse tipo existentes e comercializadas no mundo todo.

E se isso de um lado é um fato pouco conveniente, de um outro é uma boa vantagem pq isso ocorre devido a leve maior taxa de compressão desses motores flex se comparados com as taxas de compressão dos demais motores somente a gasolina.

E quando falo que isso é uma grande vantagem é pq já sabemos do fato real e amplamente comprovado de que qq motor a combustão interna no mundo todo sempre vai mostrar que tem um melhor rendimento geral se ele tiver tbm uma taxa de compressão a mais alta possível.

Mas essas altas taxas de compressões em qq motor tbm EXIGEM SEMPRE combustíveis com as maiores octanagens e essa característica técnica só é encontrada nas melhores gasolinas do tipo premium e nunca nas gasolinas mais baratas comuns e aditivadas além tbm de ser encontrada em altas dosagens no etanol e no metanol.

É exatamente por isso que quando se mistura desde pequenas quantidades de etanol ou metanol nessas gasolinas mais baratas de menor octanagem, qq motor flex vai mostrando sempre um progressivo melhor rendimento geral até se obter o seu máximo rendimento se esse veículos flex forem abastecidos com etanol ou com misturas sempre contendo maiores proporções de etanol do que somente com essas gasolinas básicas, mais simples , baratas e mais pobres em octanagem .

Resumindo , então temos que quanto maior for a octanagem resultante de qq combustível que formos abastecer qq veículo flex, tanto melhor será sempre o seu máximo rendimento geral obtido.

E só como um informativo :

As gasolinas brasileiras comuns e aditivadas contém atualmente 93 octanas RON.

As gasolinas brasileiras premium octapro e podium contém 103 octanas RON.

O etanol contém 117 octanas RON.

Então , entende-se a partir dessas informações que qq leve mistura de etanol nessas gasolinas de menor octanagem vai aumentar a octanagem final dessas misturas e assim qq motor flexfuel vai GOSTAR, ADORAR e APLAUDIR esse fato bem mais do que se ele for abastecido somente com qq combustível que seja de uma baixa octanagem !

E se para todos os motores aspirados flex vale essa explicação acima, então para os casos dos motores turbo flex essa citação é ainda mais válida e verdadeira pq qq motor turbo EXIGE SEMPRE ser alimentado com combustíveis da mais elevada e disponível octanagem para assim, eles tanto funcionarem com uma maior margem de segurança e tbm para se obter deles o seu máximo rendimento proposto nos seus projetos !

Um fato curioso e sempre interessante é que a compressão desses motores flex é obtida de forma diversa no caso dos motores não turbo, ou seja, nos motores normais aspirados e tbm bem diferente no caso de todos os demais motores com turbo !

Nos motores aspirados, a taxa de compressão deles é mais elevada devido ao menor volume de suas câmaras de combustão e assim se obtém um melhor rendimento geral desses motores aspirados flex quanto maior for essa taxa de compressão apresentada por eles.

Mas no caso dos motores turbo flex a situação já é bem diferente pq as suas câmaras de combustão já são bem maiores e por isso que a taxa de compressão inicial deles só se mantém menor no inicio do seu funcionamento, ou seja em rotações bem mais baixas e até a turbina começar a soprar pq a partir daí, essa taxa de compressão só vai se elevando progressivamente e cada vez mais e de acôrdo com a pressão enviada pela turbina ao motor.

Sintetizando, então a taxa de compressão dos motores aspirados flex é fixa e mais elevada enquanto que a taxa de compressão dos motores turbo flex é variável pq ela é inicialmente menor em rotações mais baixas do que essa taxa de compressão dos motores aspirados flex mas somente até a turbina começar a soprar e a pressurizar a admissão desses motores pq a partir daí, a situação já se torna muito mais interessante e mais favorável na obtenção dessa alta compressão que nesse caso, já ultrapassa em muito a taxa de compressão desses motores flex sem turbo e é justamente devido a essa grande diferença a maior dessa taxa de compressão causada por um maior volume de ar enviado pelo turbo no interior desse motor que se obtém todo o maior rendimento observado em qq motor turbo flex se comparado aos demais motores aspirados flex.

E repetindo, a única , maior e a mais importante exigência de qq motor turbo seja ele flex ou não para ele produzir o seu máximo torque e potência com a maior segurança é o fato real e incondicional dele necessitar ser obrigatoriamente abastecido com combustíveis da mais elevada octanagem possível, não importa se forem as gasolinas premium ou melhor ainda , se for o caso do etanol , o campeão supremo de todos os combustíveis de alta octanagem da nossa atualidade !!!

_________________
BMW 320i flex Sport GP 2024 cinza/couro conhaque

Jetta TSI 13/13 cinza/couro beje

Citroen C4 Cactus 1.6 THP flex 2022-Prata/couro preto

Creta Prestige 2.0-17/18 prata/couro marron

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza

Opala coupé 1982 - 6 cil.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 126 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 9, 10, 11, 12, 13

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  








Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB